[marketing digital][carousel][7]

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

MARKETING PESSOAL, 4 DICAS PARA APROVEITAR O FACEBOOK LIVE

11:31:00
MARKETING PESSOAL, 4 DICAS PARA APROVEITAR O FACEBOOK LIVE

Facebook Live é uma ferramenta poderosa, porque é fácil de ver e usar com o seu público-alvo.
No futuro, todos serão mundialmente famoso por 15 minutos - Andy Warhol em 1968.

Imagine o que um gênio como Andy teria pensado sobre a era das mídias sociais, e o potencial para compartilhar com a velocidade da luz, a sua expressão criativa com o público ao redor do mundo. Praticamente sem custo, e, no conforto da sua própria casa ou a conveniência do seu Smartphone.

Andy Warhol estava certo quando ele especulou que todos teriam a oportunidade de ser famoso. Se você ainda tiver alguma dúvida, examine o YouTube e confira uma das incubadoras mais rápido crescimento para celebridades digitais e marcas. 

Embora o YouTube tem mantido a supremacia como o canal onde a marca pessoal cria sensações na Internet e renda rentabilizada, há uma estimativa de 81 milhões de vídeos publicados no Facebook. Entre na próxima onda de vídeos; Facebook com transmissão ao vivo.


1. Oportunidade para Marcas Pessoais

Os consumidores estão constantemente bombardeados com diferentes tipos de conteúdo ao longo do dia. "Viciados" digitais, ou os espectadores que estão constantemente ligados e se envolvem com o conteúdo, podemos dizer que a diferença entre a publicidade ensaiada(videos), e um streaming de vídeo ao vivo, é muito mais divertido e está destinado a conectar mais com os clientes de uma forma criativa e pessoal.

Facebook Live oferece para as grandes marcas, pequenas empresas e empreendedores e consultores independentes a oportunidade de conhecer novos clientes e promover a ligação personificada entre clientes existentes e seu negócio. 

É uma ferramenta poderosa, porque é fácil de ver e usar com o espectador eles simplesmente precisam rolar o seu post para ser conectado ao fluxo de vídeo ao vivo, e começar a se envolver com comentários, likes e emoji lhes permitem participar em tempo real. 


2. Como começar com o Facebook Live.

Há uma série de recursos disponíveis on-line para ensinar as pessoas a criar vídeos com aparência profissional. Na verdade, o Facebook eliminou grande parte da complicação da técnica de transmitir ao vivo agora com a interface projetada para ser "apontar e disparar".

Lembre-se que o Facebook transmissão ao vivo de vídeo destina-se a ser um pouco crua, e os telespectadores amam a autenticidade das transmissão ao vivo. É mais autêntico para o seu público ver um pouco de ação, porque eles não estão esperando um vídeo de qualidade profissional. 

No entanto, existem algumas dicas que podem ajudá-lo a criar o tipo de transmitir vídeo ao vivo, que reflete bem na sua marca.


3. Dicas e Técnicas.

Use um smartphone de boa qualidade. Resolução pode variar, mas o desempenho melhor você vai ter com dispositivos móveis de maior qualidade.

Invista em um tri-pé. Enquanto muitas pessoas gostam de usar uma pau de selfie, é quase impossível eliminar o treme treme enquanto você está fazendo a narração sem interrupção quando você está tentando equilibrar com o pau de selfie. Compre também mini-tripés que são ótimos e estão disponíveis por menos de R$30.

Escolha uma área bem iluminada, mas evite videos ao vivo com a luz do sol diretamente atrás de você, uma vez que irá desaparecer a qualidade do seu vídeo.


4. Dicas de Marketing.

Programe o seu vídeo ao vivo Facebook quando você sabe que seu público estará assistindo. Direcione seus espectadores quando eles são mais propensos a navegar por conteúdo em seu computador ou dispositivo móvel.

Escreva uma descrição grande em seu vídeo. Informe as pessoas sobre os fatos essenciais, incluindo onde você está, com quem está, o que você está fazendo, isso é interessante.

Faça perguntas aos seus espectadores durante o vídeo ao vivo. Isso ajuda o seu público participar no que está acontecendo, e isso é divertido e excitante para eles. Você também vai ter mais tráfego nas ações pós vídeoquando as pessoas estão gostando e comentando sobre seu "conteúdo ao vivo". 

Seja você mesmo. Os espectadores não estão online para ver você ler um script, eles estão assistindo algo semelhante para viver um conteúdo em ação. Se eles sentirem que está ensaiando você não vai obter os mesmos resultados do que estar "no momento" de forma autêntica em sua apresentação de conteúdo.

Depois que o vídeo foi salvo no seu feed do Facebook, adicione um comentário de agradecimento a seus telespectadores e faça uma chamada à ação (CTA), como segui-lo no LinkedIn, a visitar o seu blog, ou segui-lo no Twitter. 

Isto permitirá rentabilizar o seu evento de vídeo por canalizar o tráfego para uma ou mais áreas do seu negócio, onde você pode se conectar-se com os seus telespectadores. A partir da perspectiva sobre Marketing Pessoal, é uma ferramenta fabulosa, disponível (gratuita) e poderosa que pode ajudá-lo a criar a consciência para o seu produto ou serviço.

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

MARKETING SENSORIAL, 5 RAZÕES VOCÊ TER EM SUA ESTRATÉGIA DE MARKETING

12:13:00
O QUE É MARKETING SENSORIAL?


O QUE É MARKETING SENSORIAL?


A ciência do cérebro é extremamente importante quando se trata de marketing de sucesso e branding. Em um momento em que os consumidores estão inundados com tantas opções, é muito difícil para as empresas encontrarem o seu caminho e se destacarem entre tantos iguais e chegar ao topo da montanha. 

Todas as marcas estão competindo por ter a nossa atenção e gastam milhares de reais tentando dominar a seu nicho, é crucial para as marcas para entender o papel da ciência do cérebro que se refere ao marketing e branding.

Ao longo das últimas duas décadas, os pesquisadores no campo da ciência do cérebro identificaram uma correlação e a importância dos sentidos humanos e o papel que desempenham no comportamento de compra do consumidor. 

Através de pesquisa realizadas neste campo de Neuromarketing, os pesquisadores descobriram que quando algo apela aos nossos sentidos isso nos afeta em um nível emocional. Tudo o que vemos, ouvimos, tocamos, degustamos e cheiramos ao longo de várias experiências diárias, as interações ressoam dentro de nossas mentes subconscientes, cada evocação tem uma resposta emocional. 

Dependendo do tipo de reação emocional que determina a base para as escolhas que fazemos. Através da utilização de técnicas de Marketing sensoriais cuidadosamente orquestradas, as marcas podem formar conexões emocionais e subconscientes na mente do consumidor, apelando aos seus sentidos e influenciam o seu comportamento de compra. 

Marketing sensorial assumiu um novo patamar como pesquisadores explorar a forma como o cérebro processa a estimulação multisensorial. 


Aqui estão 5 tópicos que mostram por que usar experiências sensoriais em eventos pode ser benéfico.



1 - Cor aumenta o reconhecimento da marca


85 por cento dos compradores colocam a cor como a principal razão por que eles compram um determinado produto e que a cor aumenta o reconhecimento da marca em 80 por cento.


2 - A música ajuda Lembre-se de Clientes


Marcas com música que se encaixam a sua identidade de marca tem 96 por cento de mais probabilidades de ser lembrado do que as marcas com nenhuma música ou música que não se encaixa a sua marca.


3 - Aromas Geram Emoção


Enquanto que apenas 3 por cento das empresas utilizam cheiro em seu marketing ou branding, uma pesquisa mostra que 75 por cento das nossas emoções são geradas pelo que sentimos o cheiro.


4 - Visão & Audição 


Visão e audição foram os dois principais sentidos de acordo com os compradores e não-compradores de produtos de luxo ou serviços, com 82 por cento dos participantes do ranking nos dois primeiros sentidos e 66 por cento audiência na classificação geral.


5 - As Pessoas Anseiam Experiências Sensoriais


Hotelaria, imobiliário, entretenimento, jogos, médicos, dentistas e empresas ramo financeiro estão se expandindo para os benefícios do marketing sensorial em resposta a estudos recentes que mostram que mais de sete em cada 10 pessoas anseiam experiências que estimulam os sentidos.

Em última análise, trata-se de criar experiências emocionalmente atraentes para o consumidor inflamar os sentidos. As marcas tendem a falhar muitas vezes, porque o consumidor sente que sua experiência com essa marca não faz jus às suas promessas. As melhores marcas entendem isso e de forma consistente criam produtos e serviços, que proporcionam experiências significativas e encantadoras em todos os sentidos.

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

EMAIL MARKETING, SAIBA COMO FAZER EMAIL MARKETING

09:04:00
EMAIL MARKETING, SAIBA COMO FAZER EMAIL MARKETING

As estatísticas mostram que Email Marketing supera a mídia social em termos do número de usuários e como envolvidos esses usuários estão com o seu negócio.

Uma vez que tem o potencial para ser um meio tão importante, nós olhamos algumas das áreas-chaves que você precisa considerar para garantir o seu negócio de inicialização faz com que a maior parte deste canal.

Melhores Práticas de e-mail Marketing


Ao executar uma campanha de e-mail para fins de marketing existem certos regulamentos em torno do que pode e não pode ser feito. A maioria é simples e vai ajudar, não atrapalhar o seu e-marketing.

As principais regras são em torno de permissões, você precisa garantir que os clientes individuais deram a permissão para enviá-los e-mails marketing.
No e-mail marketing uma das melhores práticas é indicar claramente quem você é, porque você está contatando o receptor e quaisquer condições relacionadas a vendas ou promoções.

Também é importante notar que você é obrigado a fornecer uma opção "unsubscribe" em todos os e-mails enviados aos clientes para fins de marketing.

Criando uma estratégia de campanha de e-mail


Criação de uma campanha de e-mail bem sucedida e eficaz exige ter uma estratégia. Há uma série de elementos a considerar para que seus e-mails alcancem as pessoas certas e para que possam ter a sua atenção.

1. Quem é o seu público-mail?


Antes de decidir sobre o que dizer, você primeiro precisa saber quem você está falando. Segmentar sua lista de endereços pode ajudar a tornar a sua mensagem mais adequado para as audiências individuais e, portanto, mais eficaz.

Eles entregam o seu e-mail, em seguida, esses clientes possam estar interessados ​​em ofertas promocionais sobre novos produtos. Ou esperam receber informações sobre um novo evento ? Ou eles querem mais algumas informações sobre o seu negócio.

2. Quais são os objetivos da campanha do seu e-mail marketing?


Para começar, é importante delinear o objetivo da sua campanha de e-mail. Isso poderia ser para aumentar as vendas (diretamente através de seu site, ou indiretamente através de dicas de onde é o local da sua loja física), para encurtar os ciclos de vendas, dando lembretes ou informações para os encorajar os clientes a tomar uma ação, ou simplesmente para conduzir mais visitantes ao seu site negócio ou blog.

E-mail marketing pode ser uma ótima maneira de manter envolvido com seus clientes, especialmente se você estiver usando um modelo de negócio de recorrência. Se você quiser manter seu público envolvido com seu negócio você precisará fornecê-los conteúdo que eles querem. 

Este conteúdo pode ser blogs, ofertas promocionais ou convites para grandes eventos que estão presentes.

Depois de decidir onde sua empresa se encaixa, agora você pode começar a construir o seu conteúdo para atender esses objetivos e satisfazer as expectativas do seu público.

3. Quantas vezes posso enviar mensagens de e-marketing?


A frequência que você deve enviar campanhas de email marketing depende do tipo de conteúdo que você está enviando. Um boletim deve ser cheio de conteúdo informativo e atraente, isso pode ser demorado assim que deve ser enviado para todos com menos frequência. As ofertas promocionais podem ser enviados com mais freqüência para manter os clientes cientes de grandes promoções "do seu negócio".

4. Quando devo enviar mensagens de e-marketing?


Quando você enviar seu e-mail deve depender do demográfica do seu público. Descobrimos que mais pessoas abrem boletins informativo mensais, na terça-feira à tarde.

Nosso conselho é teste, teste e teste. Para testar e avaliar, a maioria das ferramentas de e-mail marketing têm ferramentas analíticas que permitem medir o número de pessoas em seu banco de dados de e-mail que abriram, clicaram ou ignoraram o seu e-mail.

Lembre-se que o conteúdo é chave se for chato ou irritante só irá reduzir o número de clientes em sua lista enviando e-mail como as pessoas descadastrar.

Igualmente, não conseguindo manter contato regularmente pode ter um efeito semelhante como as pessoas esquecem quem você é e quando eles concordaram em deixá-lo entrar em contato com eles. Uma solução é produzir grande conteúdo para que você tenha uma razão para falar com os seus clientes via e-mail.

5. Como evitar ser considerado como spam


E-mails de spam são e-mails enviados em massa sem a permissão do receptor. A principal forma de evitar o spam é seguir as melhores práticas mencionadas acima. Isso ajudará a impedir que as pessoas marquem seus e-mails como spam e enviar relatórios de abuso, que pode levará o seu endereço a ser bloqueada por clientes de e-mail, como o Gmail, o Outlook ou Yahoo.

Filtros de spam têm várias maneiras de "avaliar" seus e-mails e os detalhes exatos do que eles procuram, muitas dessas informações não são divulgadas, mas os spammers sabem como contornar essas regras. Nós sabemos que os filtros de spam vão olhar para o conteúdo do seu e-mail (incluindo linha de assunto) para frases e palavras que se consideram spam.

Alguma dessas palavras podem ser como: "clique aqui", "ganhe R$1000", "% garantia de 100 devolução", uma boa regra de ouro é evitar frases que você já viu em e-mails de spam que você recebeu. 

Eles também avaliam com base em qualquer formatação irregular como a escrita em maiúsculas, muitas cores de fonte ou fontes em grandes tamanhos.

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

ANÁLISE SWOT USANDO EM SEU PLANO DE MARKETING

08:38:00

Planos de marketing concisas usam estratégias para atrair mais tráfego, converter as vendas, aumentar o envolvimento, e construir relacionamentos com os clientes. No fim das contas, que quer conhecer os objetivos da empresa ou não.

Para atender ou melhor ainda, superior a esses objetivos, implementar os princípios do SWOT em seu plano de marketing. Ao determinar os pontos fortes , pontos fracos , oportunidades e ameaças em seu negócio, você vai ter uma maior compreensão dos pontos de dor da sua empresa, necessidades dos clientes, e como o mercado de forma mais eficaz.


Análise SWOT em fase de Planejamento de Marketing


Um plano de marketing aborda onde a empresa é financeiramente, ao mesmo tempo, manter o controle de aquisição de clientes. Com esta informação, os objetivos específicos de marketing pode ser definido. Mas, graças a SWOT, você ir mais fundo nesta fase para obter uma melhor compreensão de quais objetivos para definir, por que e como.

Comece olhando para os pontos fortes, pontos fracos, oportunidades e ameaças em seu negócio. Quais são os pontos fortes - ou relatados por meio de análise ou feedback dado pelos clientes existentes? O modelo de vendas está trazendo vendas consistentes ou mais clientes? Estes são os seus pontos fortes.

Por sua vez, as fraquezas existem e podem ser transformadas em pontos fortes? O mesmo acontece com as oportunidades - eles são muitas vezes externas, como um crescimento dos mercados ou colaborações. Mas as oportunidades podem ser exploradas para atingir o seu objetivo, se usado corretamente.

E ameaças, também são externas, podem fazer ou quebrar um plano de marketing. Os clientes estão migrando de um canal online para outro? Quaisquer leis mutáveis ​​ou aumentos de impostos estaduais? Estes são ameaças para o seu negócio.

Em seguida, faça SWOT para seus produtos existentes. Que aspectos que os clientes desfrutam? Que aspectos são eles estão ignorando" (as fraquezas) e como você pode refinar e comercializá-los como pontos fortes? E não se esqueça de analisar a concorrência e os seus produtos / empresa pode ameaçar o seu negócio ou apresentar uma oportunidade.

Escolhendo planejar estratégias de marketing com a análise SWOT

Encontrar as estratégias de marketing aos clientes respondem a melhor direção é mais fácil com a SWOT. A maneira de fazer isso é analisar as estratégias dos seus concorrentes do negócio de marketing, porque você já compartilham características semelhantes de clientes-alvo.

Examine o canal que eles escolheram: E-mail, mídias sociais, o tráfego orgânico através de SEO, anúncios?

As empresas utilizam diversos canais, dependendo o estágio em que seus clientes estão no processo de compra. Estratégias para transformar uma vantagem fria para quente, em seguida, virar uma ligação em uma venda, precisam ser ajustadas porque o cliente está em diferentes estágios de tomada de decisão.

Para saber as estratégias de seus clientes usam em seus planos de marketing que você pode se inscrever para sua lista de e-mail. Assista seus perfis de mídia social. Monitorar as respostas dos clientes por meio de comentários e opiniões.

Isso também funciona se você tivesse um método específico em mente e ver seu concorrente seguindo um modelo similar. Quais são os pontos fortes da sua campanha? O que eles estão perdendo? Quais são os clientes que pedem? E como você pode fazer tudo isso melhor?


Faça isso análise da concorrência , mas não dedique todo o seu tempo a eles.


análise SWOT e seu mercado-alvo


Você realmente sabe o seu mercado alvo?

Comprador persona são incrivelmente útil. Você cria um perfil de um "cliente ideal" e de entrada diferentes graus de informação, incluindo renda, título do trabalho, problemas e diversas informações.

Mas não pára por aí.

Quais são os pontos fortes do seu publico-alvo? 

O que quero dizer é, o que eles fazem? O que eles estão fazendo finais semana? Que realizações em sua vida eles são orgulhosos? Como é o trabalho ou vida pessoal.

Quais são os seus pontos fracos? O que eles estão faltando, ou encontrar-se não fazer o bem? Isso é muitas vezes diretamente ligado ao problema que seu produto resolve. Identificar o que precisa fazer, mas não pode, sem o seu produto.

Oportunidades são mais complicados. Este é mais sobre as oportunidades que eles podem alcançar com o seu produto.

Se você vendeu software de venda, o potencial cliente seria capaz de vender aos seus clientes mais rápido e mais eficiente. O que lhes dá a oportunidade de ganhar mais dinheiro do que com o seu software de venda atual. Esta é a oportunidade que você dá.

E ameaças. O que está a ameaçar o sucesso do seu cliente? eles são ameaçados por o preço de seu produto - que eles não têm os fundos bastante ainda? Será que eles não vêem as oportunidades de seu produto dá? A identificação dessas ameaças ajudará você a entender o que está impedindo potenciais clientes a comprar o seu produto. Que pode então ser o objetivo principal do seu plano de marketing seguinte.

Analisando a sua empresa, produtos e clientes que utilizam SWOT irá ajudar você a ter um plano de marketing definido. É preciso pensar um pouco e tempo extra, mas para atingir seus objetivos de marketing e ver o ROI valer a pena.

terça-feira, 6 de setembro de 2016

GESTÃO DE CRISES: MANUAL DE COMO CONVERTER O PROBLEMA EM UMA OPORTUNIDADE

08:49:00
Gestão de crises: converter o problema em uma oportunidade

Enquanto a crise não bate à sua porta, você nunca saberá realmente o que significa a gestão de crise.

A disciplina que lida com esta questão coloca na virada dos anos setenta e oitenta, após três catástrofes que abalaram a opinião pública no mundo:

   -  O incidente com o sistema de arrefecimento de Three Mile Island usina nuclear (1979);
   - O envenenamento por cianeto de algumas embalagens de Tylenol analgésicas da Johnson & Johnson (1982), que custou a vida de 7 consumidores;
   - O naufrágio do petroleiro Exxon Valdez propriedade da ExxonMobil ao largo da costa do Alasca (1989).

O processo de gestão de crises é conhecido como "gestão de crises" e acontece, pelo gestor ou de uma equipe responsável, pelo menos três fases:

1 - Pesquisa:  em que analisamos as áreas vulneráveis, estamos monitorando os sinais do ambiente e criando o chamado "plano de crise".

2 - Resposta: esta é a resposta para o problema, que desempenha um papel vital de comunicação, a chamada comunicação de crise, ou seja, o conjunto de atividades de comunicação de uma organização em um momento em que a crise ocorre.

3 - Recuperação: o pós-crise plano de recuperação que explora as oportunidades oferecidas pela negativa evento. A gestão de crises faz parte dos chamados relações públicas. .


Crise e Comunicação Corporativa


Gestão de credibilidade, a reputação da empresa está na disciplina de comunicação empresarial. A principal tarefa da comunicação corporativa é a manutenção das relações entre a empresa e seus stakeholders (clientes, fornecedores, acionistas, parceiros, colaboradores ...).

Comunicação empresarial ou corporativa é parte da responsabilidade social da empresa, cujo objetivo é a manutenção de certos ativos intangíveis, como  reputação , confiança etc ..

Christophe Roux-Dufort em seu livro "Por que as organizações não aprendem com crises" define a crise assim: "É um momento privilegiado, que durante o qual acontece deve-se compreender com as coisas de uma forma diferente."

Gestão de Crises, eu defino a crise como "qualquer situação que ameace ou poderia ameaçar e prejudicar as pessoas ou bens, com interrupção dos negócios, ou danificar significativamente a reputação e / ou ter um impacto negativo sobre o mercado de ações" .

Em muitos textos dedicados à gestão de crises são referências a escrita chinesa e, especificamente, tendem a enfatizar que o termo crise é traduzido em chinês com "Weiji", palavra composta pelos caracteres "perigo" e "oportunidade", causando assim uma certa interpretação do termo.


Uma interpretação da crise da cultura chinesa


Quando escrito em chinês a palavra crise é composta de dois caracteres. Um representa perigo e o outro representa oportunidade. Desde então, a interpretação tem sido tomada por muitos dos seus especialistas em gestão de crise e um número de políticos, embora os linguistas discordam sobre a interpretação adequada do termo.

Independentemente da definição que damos, esta disciplina requer ferramentas técnicas de gestão, acima de tudo, o conhecimento das variáveis ​​no campo. Portanto, esta é uma técnica e não uma ciência . A experiência neste meio se torna um fator extremamente crítico e as regras que as várias empresas de comunicação social devem ser sempre adaptadas à uma situação individual.

Conforme relatado até aqui, terceirizar a gestão da crise , é provável que seja quase nunca é a melhor solução, pois não é melhor do que conhecer a sua empresa, seus pontos fortes, suas fraquezas, os clientes e suas necessidades .


Como Conter Uma Crise: As Regras de Ouro

As regras são as seguintes:


1 - Definir o Problema Real (curto e médio prazo)

O problema real pode ser com a empresa (reestruturação, as negociações, deliberações, comunicações ruins, etc.), Brand (fusões, aquisições, escalada, etc.), produtos (adulteração, ameaças, segurança, qualidade, concorrência, etc. ), serviços (blocos de produção, greves, vazamentos de informação, acidentes, etc.) ou relacionamentos (impacto ambiental, impacto na saúde, os consumidores relatam, etc.).

Identificar as partes interessadas e para alavancar potenciais aliados. 


Aliados-chave são os funcionários da empresa, são os fornecedores e clientes da empresa.

Formular as piores hipóteses no planejamento das atividades.

Não há fim para o pior, mas confrontado com uma raiva e o cliente olhando para uma vingança, eu sempre prefiro dar-lhe duas vezes as mesmas atenção, em vez de esperar até que ele perca a paciência e comece a difamar a empresa por não ter recebido as orientações. 

Isolar a gestão da crise da empresa comum.


A crise nunca deve envolver o curso normal dos negócios da empresa. Idealmente, tente manter separada a gestão da crise por atividades de investimento da empresa.

Centralizando o fluxo de informação (in/out).


A equipe responsável pela gestão de crises ou o administrador geral deve receber qualquer informação muito rápido. Quanto mais grave é a situação precisa ser acelerada o fluxo de informação centralizada. A intervenção nas primeiras horas da ocorrência do fenômeno é muitas vezes decisiva para assegurar que a crise não se materialize e não se aprofunde.

Compreender o papel dos meios de comunicação.


A comunicação desempenha um papel vital. Sem o controle da informação que recebem os meios de comunicação o risco de perder o controle da situação. Grande parte da crise que ocorre nos e-commerce são dadas pela falta de informação atempada sobre o status de gerenciamento de pedidos e expedição. A falta de informação leva à apreensão do cliente, ansiedade e desespero.

Assumir uma posição responsável.


A admissão dos seus erros é um passo fundamental da crise. Mas, para que todos possam se lembrar que toda a web é permanente e, portanto, nada vai apagar completamente. A consistência deve ser a pedra angular, que acompanha a gestão da crise do início ao fim, com a posição tomada que deve ser defendido a todo custo (tanto quanto possível).


Monitorar constantemente os danos e as conseqüências sobre todo o negócio.

Meios de monitorização para verificar que são os interlocutores e onde estão os cientes do problema que está ocorrendo e seus efeitos, bem como as ações a compreensão para resolver os problemas que provocaram a crise.


Reputação: Salvando a Imagem de uma marca em 10 passos



Os pontos que uma marca deve seguir para preservar a sua reputação em uma crise.

1. Gestão da reputação Proativa é estratégica e deve ser contínua. 


 A crise não deve ser sofrida e deve ser controlada rapidamente. Somente, 8% das empresas que têm enfrentado uma crise recuperam o seu valor dentro de 30/50 dias e normalmente depois de um ano que estará em uma posição melhor no que diz respeito à crise.

2. Estabelecer relações de confiança com clientes, funcionários e acionistas.  

Não há melhor aliado dos seus clientes e seus funcionários. Se tiver a confiança dos clientes e funcionários, é mais difícil a crise danificar seriamente a empresa. 

3 - Agir de forma honesta

Em essência, é a única maneira de restaurar a reputação. É inútil mentir: no caso de erros, a sua admissão é sempre a melhor resposta que posso dar uma empresa.

4- Aceitar a responsabilidade para o papel.  

Cada pessoa tem a responsabilidade dentro da empresa deve responder de acordo com o cargo ocupado.

5- Ajudar aqueles que são imediatamente afetados pela crise. 

Se houver danos, as pessoas afetadas devem ser sempre compensadas e acompanhadas nas dificuldades que foram causados a eles.

6. Determinar ações corretivas de longo prazo.  

Crises ocorrem normalmente através de fenômenos rastejantes: os chamados sinais fracos que eventualmente se transformam em eventos mais fortes, deve-se monitorar para evitar as diferentes tipos de crise. A transformação das fraquezas em pontos fortes é uma parte integrante da etapa de recuperação .


7. Reconstruir as relações com as partes interessadas.  

Em uma crise, é natural que alguns partidos costumam perder a empatia para com a sociedade. Deve ser efetuadas todas as diligências para recuperar o relacionamento com essas partes. 

8.Criar uma campanha de Relações Públicas.  

A credibilidade é adquirida ao longo dos anos, mas você pode perder em algumas horas. Quando ela estiver perdida ou falhar você precisa investir tempo e dinheiro para se recuperar o mais rapidamente possível. Quanto mais você perde credibilidade, maior deve ser o investimento na recuperação.

9.Formar um porta-voz da equipe.  

Na gestão de crises complexas, a comunicação desempenha um papel fundamental. Para a sua gestão pode ser útil para formar uma equipe que é representativo da imagem da empresa e ser capaz de explicar as ideias e posições da empresa. A equipe deve ser treinada, educada e deve-se aprender sempre sobre os objetivos e estratégias de comunicação.

10. Sensibilizar os meios de comunicação. 

Relações com a mídia não pode ser geradas com o início de uma crise, mas são cuidadas e cultivadas ao longo do tempo. Só através da construção de uma rede de relações com a mídia, jornalistas e blogueiros, esta rede terá utilidade em caso de necessidade.

Para a fase de recuperação, alguns pontos-chave:


Manter a credibilidade.


Errar é humano, mas também nos erros que você precisa continuar a ser credível. Como? Continuando a fazer o que eles fizeram no período antes da crise, trazendo o cliente o centro das atenções, dando apoio aos que são encontrados com problemas, mantendo a transparência absoluta em fatos e fornecer informações oportunas sobre como você respondeu em comparação com os fenômenos que levaram a crise.


Sempre conduzir o diálogo.


Confrontados com a crise, a única voz que deve ser ouvida é a da empresa. Permitir que outras vozes dizer o que aconteceu é um fator extremamente perigoso que pode levar a uma doença degenerativa. A conduta do diálogo deve ser absoluta.


Lembre-se que funcionários, parceiros e clientes são importantes defensores da causa.


A empresa em defesa é feita de alianças globais, por pequenas alianças locais, por seus empregados. Sempre em primeiro lugar, em seguida, passar para os funcionários e clientes.


Gestão de crises: o rápido restabelecimento de uma situação normal


O CEO tem um papel central

O impacto da crise é proporcional ao tempo gasto pelo CEO para assumir o controle do mesmo e do tempo necessário para chegar ao lugar em que ocorre. Diante de um problema ou uma crise, é essencial que a pessoa com mais responsabilidade (dono, ou CEO, no caso de uma grande empresa), centralize a situação e terá assim o absoluto controle sobre a situação.


Emitir um comunicado de imprensa dentro de 2 horas.


Duas horas é o tempo máximo para tornar pública a crise resumindo os termos da mesma, limitada aos fatos e não à sua transformação ou interpretação. Nunca deixe que a informação escape: o controle das informações torna-se o controle da crise associada.


Criar uma força-tarefa.


O CEO tem que criar uma força-tarefa dirigida por um gerente sênior. O mesmo é formado por um representante legal, por uma imprensa responsável e especialistas técnicos em função da crise. A força-tarefa é um elemento essencial. A mesma equipe, então, será mantida para criar planos anti-crise, para monitorar a situação da empresa e evitar a ocorrência de crises futuras.


Criação de um gabinete de imprensa dentro de 6 horas.


O assessor de imprensa deve criar um espaço com equipamentos para imprensa, computadores, telefones, email, todos os pedidos de informação devem ser redirecionados para este escritório. 


Organizando um curso de formação de curta duração para a mídia.


O CEO ou o alto funcionário deve organizar um curso de reciclagem com o porta-voz para a definição de mensagens-chave para uso com a mídia. Apesar de ter mais porta-vozes, a mensagem transmitida deve ser única, uma só voz.


Exigir a ajuda das instituições.


Em caso de danos, envolver imediatamente a polícia, governo e instituições locais.


Anunciar a criação de um fundo vinculado ao desastre em 24 horas.


Onde há vítimas, feridos e danos materiais, a reputação é danificado pela lentidão com que as pessoas são ajudadas pelo ponto de vista econômico. Agora prever um fundo de ajuda é uma ótima maneira de evitar perder a reputação de forma irreparável.


Agendar conferências de imprensa diárias.


Os assessores de imprensa irão responder a perguntas diárias dos repórteres através da criação de uma relação estável com a mídia.


Comunicação de forma proativa.


Você tem que antecipar as perguntas, atualizações de programação emails, vídeos, releases, boletins informativos, atualizações da páginas da web. Devemos fornecer garantias, através da análise das causas e medidas que irá tomar para evitar ocorrências futuras.


Realizar pesquisas com o público em geral.


Não enfrentando uma crise no escuro, mas é útil para pesquisas de programas com o objetivo de redefinição das estratégias de comunicação sobre a crise. É a prática que as pesquisas também estão sujeitos a funcionários e colaboradores.

Conclusões

Eu acredito que para resolver qualquer tipo de crise, tanto a necessidade de compreender a sua própria empresa. Com a ocorrência de uma crise que deve trazer para o nosso lado como possíveis recursos humanos, a fim de remar todos para o mesmo objetivo: a salvação de sua empresa.

Dia após dia, é necessário elevar o nível de dificuldade, porque qualquer problema deve converter-nos em atletas capazes de transformar fraquezas em pontos fortes e a crise numa oportunidade de desenvolvimento e como um momento positivo de crescimento em face de obstáculos.

Você acha importante a boa comunicação na gestão de crises para uma empresa?

Você se lembra de qualquer caso em particular quando uma marca não tem sido capaz de lidar com uma situação, danificando a sua imagem?

Estou Esperando por seus comentários.

terça-feira, 30 de agosto de 2016

MARKETING 1.0, MARKETING 2.0 ou MARKETING 3.0, QUAL É O MARKETING DA SUA EMPRESA ?

13:20:00
MARKETING 1.0, MARKETING 2.0 ou MARKETING 3.0, QUAL DELES SUA EMPRESA USA ?

A Indonésia deve estar orgulhoso de ter um do que os chamados ' Guru ' contribuiu para o futuro desenvolvimento do conceito de marketing. Ele é Hermawan Kartajaya , o proprietário do Markplus, Inc. Até o ano de 2010, ele colaborou com Phillip Kottler e Iwan Setiawan da Kellog Business School para escrever um livro que pode ser considerado importante na formação da decisão estratégica de marketing de hoje. O livro foi intitulado de Marketing 3.0. 

A terminologia do Marketing 3.0 é realmente veio após dois conceitos anteriores, que estão comercializando 1,0 e Marketing 2.0. No entanto, talvez essas terminologias têm confundido algumas pessoas, como o que o número "1.0", "2.0" e "3.0" significa ou o que tem de diferente entre o Marketing 1.0 e 2.0 conceito, ou Marketing 2.0 e 3.0 conceito. Este post é então dará uma breve compreensão sobre o desenvolvimento desses conceitos, de comercialização do 1,0 ao Marketing 3.0. 

Muitos disseram que o marketing 1.0 foi o antigo conceito de marketing que é irrelevante para as práticas de marketing de hoje. É porque todas as atividades de Marketing 1.0 estavam centradas nos produtos, ou simplesmente que o conceito do Produto Central. Ford T-modelo, a primeira base do motor e quatro rodas já produzido na América foi o melhor exemplo disso. Henry Ford na época disse que as pessoas podem ter um carro, mas somente a uma cor preta, que foi o modelo T da Ford. 

No fato de que, às necessidades dos consumidores e desejos foram além do modelo Ford-T oferecido. Eles exigiram um carro com melhor especificação e design. Ford eram míopes, neste ponto, pois não cumpriu as necessidades dos consumidores e desejos. Isso resultou na quebra da procura ao longo do tempo do modelo T. 

Em última análise, essa visão míope levou a grande perda. Ford e de quaisquer empresas nunca poderia sobreviver sem o dinheiro do consumidor. Portanto, o termo " consumidor é rei " tornou-se amigo do ouvido no momento. Isto é tudo o que é de Marketing 2.0. A prática de comercialização em que os consumidores se tornam a primeira prioridade, e não o produto ( centrada no consumidor ). 

Não é de estranhar se a literatura de Marketing na época de Marketing definida como a satisfação das necessidades dos consumidores e desejos. Por exemplo, pode-se dar uma olhada em Kottler e Keller (2002) a definição sobre o mercado. Eles definiram como clientes. O que significa que cada produto produzido deve, em linha com o que tornará as necessidades e desejos dos clientes. É óbvio que Kottler e Keller (2002) definição foi baseada no conceito de Marketing 2.0. 

No entanto, na medida em que as indústrias em causa que o ambiente é dinâmica. Ela está mudando tão rápido como as necessidades de tecnologia e de consumidores e desejos. Até à data, as fronteiras geográficas e países estão invisíveis, questões sócio-política e proteção ambiental estão agora se tornando o centro das questões entre os consumidores. 

Inovação e criatividade são algo exigido. As empresas são obrigadas a produzir produtos que podem fornecer valores para os consumidores. O valor dirigido e conceito de marketing é então chamado de Marketing 3.0 . Não se concentrar apenas sobre os produtos e ou consumidores, mas humana como um todo, que é do espírito humano. 

O conceito de Marketing de 3,0 é discutido exaustivamente por Hermawan Kartajaya, Phillip Kottler e Iwan Setiawan em seu livro. Assim, para obter mais detalhes sobre a percepção e explicação que são sugeridos para ler seu livro. 


livro marketing 3.0 pdf download baixar gratis

Se você procura o livro, deixamos um PRESENTE, <<< BAIXE GRÁTIS >>> o resumo em pdf do livro Marketing 3.0 de Philip Kottler e por favor deixe um comentário abaixo. 

Espero que seja útil!

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

O QUE É MIX MARKETING ? E OS FATORES IGNORADOS DOS 4Ps QUE PODEM AFETAR SUA EMPRESA

09:06:00
O QUE É MIX MARKETING ? E OS FATORES IGNORADOS DOS 4Ps QUE PODEM AFETAR SUA EMPRESA

Eu amo esta pergunta! Marketing é meu assunto favorito: D

Para começar, lembre-se sempre que o Mix Marketing é uma mistura de 4 Ps.


P - PRODUTOS
P - PREÇO
P - LUGAR 
P - PROMOÇÃO


A definição mix de marketing é simples. Trata-se de colocar o produto certo ou uma combinação destes no local, no momento certo e pelo preço certo.

O mix de marketing é predominantemente associado com o 4P 's de marketing, os 7P do de marketing de serviços, e os 4 Cs teorias desenvolvidas na década de 1990.


# 1 - Mix Marketing Produto


Um produto é um produto que é construído ou produzido para satisfazer as necessidades de um determinado grupo de pessoas. O produto pode ser tangível ou intangível, pois pode ser na forma de bens ou serviços.

Um produto tem um determinado ciclo de vida, que inclui a fase de crescimento, a fase de maturação, e a fase de declínio de vendas. É importante para os comerciantes de reinventar seus produtos para estimular mais demanda uma vez que atinge a fase de declínio de vendas.

Para desenvolver o produto certo, existem fatores que não podem ser ignorados e você tem que responder as seguintes perguntas:

  - O que o cliente quer do serviço ou produto?
  - Como é que o cliente vai usá-lo?
  - Onde o cliente vai usá-lo?
  - Que características deve o produto ter que vai atender as necessidades do cliente?
  - Existem quaisquer características necessárias que você quer?
  - Você está criando recursos que não são necessários para o cliente?
  - Qual é o nome do produto?
  - Será que ela tem um nome atraente?
  - Quais são os tamanhos ou cores disponíveis?
  - Como o produto é diferente dos produtos de seus concorrentes?
  - O que é que o produto se parece?


# 2 - Mix Marketing Preço


O preço do produto é basicamente o valor que um cliente paga para se divertir. O preço é um componente muito importante da definição do marketing mix.

Ele também é um componente muito importante de um plano de marketing, uma vez que determina o lucro e sobrevivência da sua empresa. Ajustar o preço do produto tem um grande impacto em toda a estratégia de marketing, bem como afetar muito as vendas e demanda do produto.

Preço sempre ajudar a moldar a percepção do seu produto aos olhos dos consumidores. Lembre-se sempre que um preço baixo normalmente significa um bem inferior aos olhos dos consumidores e eles iram comparar o seu produto/serviço com um concorrente.

Consequentemente, os preços muito alto fará com que os custos parecerão superiores aos benefícios em olhos dos clientes, e eles vão, portanto, valorizar o seu dinheiro em relação ao seu produto. Certifique-se de examinar o preços dos concorrentes.

Ao definir o preço do produto, os comerciantes devem considerar o valor percebido que o produto oferece. Existem três principais estratégias de preços, e estes são:

  - Preços penetração no mercado
  - Preços desnatação do mercado
  - Preços neutro

Aqui estão algumas das questões importantes que você deve perguntar a si mesmo quando você está definindo o preço do produto:

  - Quanto custou a você para produzir o produto?
  - Qual é o valor do produto percepção dos clientes?
  - Você acha que o preço promocional por um certo tempo poderia aumentar significativamente a sua quota de mercado?
  - Pode o preço atual do produto manter-se frente ao preço de concorrência do produto?

# 3 - Mix Marketing Lugar


Lugar ou distribuição é uma parte muito importante da definição do mix de produtos. Você tem que posicionar e distribuir o produto em um local que seja acessível para os potenciais compradores.

Isto vem com um profundo conhecimento do seu mercado-alvo. Entendê-los dentro para fora e você vai descobrir as mais eficientes canais de posicionamento e distribuição que falam diretamente com seu mercado.

Há muitas estratégias de distribuição, incluindo:

  - A distribuição intensiva
  - A distribuição exclusiva
  - A distribuição seletiva
  - Franquia

Aqui estão algumas das perguntas que você deve responder no desenvolvimento de sua estratégia de distribuição:

  - Onde seus clientes procuram seu produto ou serviço?
  - Que tipo de lojas os potenciais clientes costumam ir? 
  - Será que eles fazem compras em um shopping, em uma loja do bairro, no supermercado, ou on-line?
  - Como você acessará os diferentes canais de distribuição?
  - Como é a sua estratégia de distribuição diferente de seus   concorrentes?
  - Você precisa de uma forte força de vendas?
  - Você precisa participar de feiras?
  - Você precisa vender em uma loja on-line?


# 4 - Mix Marketing Promoção


A promoção é uma componente muito importante do marketing, uma vez que pode aumentar o reconhecimento da marca e vendas. Promoção é composto por vários elementos como:

  - Organização de Vendas
  - Relações públicas
  - Propaganda
  - Promoção de vendas

A publicidade cobre tipicamente os métodos de comunicação que são pagos como anúncios de televisão, comerciais de rádio, mídia impressa e anúncios na Internet. Atualmente há uma mudança de foco off-line para o mundo on-line por serem mais rápidos a entrega, personalizado e podem ser medidos e mensurados os resultados.

As relações públicas, por outro lado, são as comunicações que normalmente "não são pagos". Isso inclui comunicados de imprensa, exposições, acordos de patrocínio, seminários, conferências e eventos.

Palavra de boca é também um tipo de promoção do produto. Palavra de boca é uma comunicação informal sobre os benefícios do produto por clientes satisfeitos e pessoas comuns. A equipe de vendas desempenha um papel muito importante nas relações públicas e de boca em boca.

É importante não tomar isto literalmente. A palavra da boca também pode circular na internet. Aproveitada de forma eficaz e tem o potencial para ser um dos ativos mais valiosos que você tem em aumentar seus lucros online. Um extremamente bom exemplo disso é a mídia social on-line e gerenciamento de presença na mídia social on-line de uma empresa.

Na criação de uma estratégia eficaz de promoção do produto, você precisa responder as seguintes perguntas:

 - Como você pode enviar mensagens de marketing aos seus potenciais compradores?
 - Quando é o melhor momento para promover o seu produto?
 - Como você vai chegar ao seu público-alvo e potenciais compradores através de anúncios de televisão?
 - É melhor usar as mídias sociais para promover o produto?
 - Qual é a estratégia de promoção de seus concorrentes?


Sua Empresa Precisa Vender Mais ? Temos estratégias com cases reais de sucesso, agende uma visita sem compromisso.

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

A VERDADE CHOCANTE SOBRE MARKETING DE EMBOSCADA

12:03:00
Tudo Sobre Marketing de Emboscada

Todos os grandes eventos desportivos de Jogos Olímpicos, Copa do Mundo de Futebol e os principais campeonatos de tênis são fortemente patrocinado por várias empresas gigantes que ficam visível nas campanhas de mídia de massa. Estes patrocinadores desembolsam enormes quantidades de dinheiro que muitos dos pequenos concorrentes nem sonham com isso.

Se uma empresa não tem os grandes orçamentos para patrocinar um grande evento esportivo, pode experimentar o Marketing de Emboscada. Significa que ela vai tentar surfar na onda criada pelo evento e investir uma fração do montante do patrocinador real que colocou no evento.

Esta estratégia de ganhar publicidade sem investir tanto como patrocinadores oficiais já foi testemunhado em Jogos Olímpicos e todos os grandes eventos. O termo "Marketing de Emboscada" foi cunhado por Jerry Welsh e é muitas vezes considerado uma forma ilegal ou antiético do marketing embora muitos corporativos ainda entram nele.

Marketing de Emboscada ou "Marketing Oportunista", juntamente com a experiência e o marketing local serão as tendências de eventos não só esportivos durante muito tempo ainda.

Muitas empresas optam para o marketing oportunista que permite que as marcas vá até os limites do que é possível através da criatividade associando-se com um grande evento ou experiência sem fazer menção direta do mesmo.

Marketing de emboscada, por vezes, às vezes assume a forma grosseira de usar logotipos ou designs associados ao evento ou até criar nas pessoas uma forma de confundir ou enganá-las pela associação com um evento, mas sem pagar qualquer dinheiro no patrocínio. 


Cases Reais de Marketing de Emboscada

Cervejaria holandesa Bavaria na Copa do Mundo de Futebol na Africa.


Todos os escritos sobre marketing de emboscada se referem inevitavelmente a infame campanha Bavaria na Copa do Mundo, realizada em Joanesburgo. A cervejaria holandesa Bavaria contratou 36 mulheres "beldades loiras" vestidas em vestidos de laranja no local futebol como uma campanha promocional embora não tivesse pago um centavo por isso. As bonitonas associadas à campanha foram presas pela polícia sul-Africano.

A campanha Bavaria ocorreu quando os patrocinadores oficiais da cerveja eram a Budweiser que pagaram aos organizadores para obter o título de Cerveja Oficial. A Bavaria tem história anteriores de atividade ilegais na Copa do Mundo de 2006 na Alemanha, a Fifa já teve que remover dezenas de homens holandeses vestidos de traje tipico alemão "roupa típica de calça de couro" mas todos na cor laranja e com o nome Bavaria. Estranhamente, a polícia sul-Africano tinha tomado medidas contra as pessoas envolvidas, mas não contra a própria empresa, de acordo com alguns observadores.


5 Exemplos de Marketing de Emboscada


 1 - Nike Marketing Emboscada em 1996, nos Jogos Olímpicos, Reebok foram os patrocinadores oficiais, mas Nike faz uma campanha com sapatos de ouro no Michael Johnson que brilhavam mais do que campanhas da Reebok.

 2 - Samsung lançou o seu Galaxy S II em 2011, sua campanha de emboscada contra a líder de mercado da Apple, no lançamento do iPhone 4S em Sydney. A Samsung criou uma loja pop-up a alguns metros de distância e atraiu grandes multidões, oferecendo todo dia 10 aparelhos Galaxy S II por US$ 2 em vez do valor normal, Reuniu Multidões.

3 - Uma vez a Stella Artois, fabricante de cerveja, fez uma campanha de 15 anúncios ao longo da estação de Long Island Rail Road perto de Billie Jean King National Tennis Center, sendo que os patrocinadores oficiais de cerveja foram a Heineken. Criou-se a impressão de que Stella Artois estava patrocinando o evento.

4 - Depois, há a famosa luta BMW e a Audi nas ruas de Santa Monica na Califórnia. A Campanha A4 da Audi correu como vários outdoors nas ruas provocando a BMW com a sua campanha, a BMW para o qual BMW mostrou uma foto de seu M3 com as palavras Checkmate, ae foram uma sequencia de outros outdoors uma respondendo em cima do outdoors anterior.

5 - Em Jogos Olímpicos de 1984, Fuji foram os patrocinadores oficiais do evento. Mas rival Kodak fez chover campanhas publicitárias televisiva agressiva que criou a percepção de que eles eram os patrocinadores oficiais.


Estratégias de Marketing de Emboscada


Em termos gerais, existem dois tipos de emboscada em marketing. Um deles é emboscada direta, enquanto o outro é indireta. O primeiro é ilegal e pode convidar pena e prisão em alguns países. Mas emboscada indireta é uma forma sutil de marca em um evento sem referência a ele.


Marketing de Emboscada Direta


Algumas das táticas emboscada diretas são:

Emboscando predatória, emboscadas com famosos, emboscadas propriedade e auto emboscada.

Na emboscada predatórios ou emboscada por associação, uma empresa ataca intencionalmente seu rival que tenha pago para um patrocínio de um evento por habilmente posicionando pessoas ou campanhas publicitárias nas instalações ou nas estradas para confundir o público quanto a quem o patrocinador oficial é. 

Ex.: O mais citado é a campanha American Express (Amex) contra a Visa, em 1992, Jogos de Verão.

Exemplos de marketing de emboscada em emboscada Famosos - é uma estratégia de emboscada de marketing adotada pela empresa para invadir um evento, patrocinando um subconjunto de um esporte que já tem um patrocinador principal.  Marketing Emboscada é uma empresa esportes patrocinando um jogador de estrela de futebol de uma equipe, enquanto todo o evento é patrocinado por seu rival. 

Ex.: Lembram do Neymar em vários jogos tanto em Barcelona e no Brasil aquele que no Intervalo do Jogo Brasil x Camarões ele saindo do vestuário arrumando calção e mostrando a Cueca da Lupo.

Emboscada de violação de propriedade é outra forma de emboscadas direta em que os logótipos, desenhos e literatura do evento são usados ​​sem autorização das empresas para promovem e que é altamente ilegal. Também poderiam ser na forma de referências para jogadores, equipes, eventos, palavras ou símbolos associados ao evento.


Marketing de Emboscada Indiretas


Vários tipos de emboscada indireta estão sendo adotadas pelas empresas, são eles:

Emboscada oportunista, Emboscada associativa, Emboscada distração, Emboscando Valores, Emboscada Rebelde, Emboscadas de propriedade Paralela, Emboscadas não intencional e emboscadas saturação.

Em oportunista e associativo emboscar uma empresa tenta associar-se com um grande evento, mas não como um patrocinador maior parte do tempo fazendo nenhuma menção a ele em tudo. Em Jogos Olímpicos de 2008 em Pequim, Nike frequentemente utilizado o número 8, um símbolo de anúncio sorte fortuna na China e não era um patrocinador oficial.

Durante Super Bowl 2013, houve um atraso 34 minutos devido à falta de energia. A equipe de biscoitos Oreo comercialização foram espertos o suficiente para rodar uma imagem no Twitter que dizia: "você ainda pode enterrar(comer, mandar pra dentro) no escuro ", sem mencionar diretamente Super Bowl. 

Aqui, novamente Oreo não era um patrocinador oficial, mas provocou uma boa resposta a partir desta campanha espirituoso.

Na estratégia de emboscada distração, a empresa estabelece um quiosque ou uma unidade de publicidade muito perto de seu rival. O melhor exemplo é a campanha Samsung Galaxy de 2011, quando assumiu lançamento do iPhone 4 S rival da Apple.

Às vezes, reportagens e o comentador de televisão podem vestir uma marca de camisa com um bordado pequeno estratégia muito utilizada pela empresa Blumenauense a Dudalina que envia milhares de camisas aos apresentadores, atores de novelas atrelando a sua marca a autoridade do ator ou apresentador assim indiretamente emboscam seus rivais. 

Na estratégia de saturação, as empresas enviam até suas publicidade e promoção muitos orçamentos imediatamente antes e durante o evento desportivo para ganhar tempo e distancia em sem pagar nada aos organizadores.


Alguns Recursos Campanhas de Marketing de Emboscada


Campanhas de Marketing de Emboscada estão deixando sem dormir os organizadores dos eventos desportivos e até mesmo outros comerciantes. No entanto, eles continuam a ser usados ​​em formas sutis pelas empresas ao redor do mundo, apesar do fato de que os organizadores estão trabalhando duro com as agências e aplicando a lei para coibir tal atividade.

Segmentação de Jovens: Muitas campanhas de emboscada são dirigidos a grupos etários jovens tipicamente na faixa etária 18-34. Eles são caracterizados pela sua crescente utilização de tecnologia, senso de conectividade, presença na mídia social e aumento da exposição ao meio eletrônico.

Criativa e inteligente: As empresas e agências de publicidade que se desenvolvem as campanhas de emboscada são muito criativos, usam o humor e são capazes de atrair a atenção do público com algum posicionamento inteligente das campanhas seja em cartazes, banners no site ou em estradas ou através de campanhas de mídia de massa.

É Legal ou Ilegal: o marketing de emboscada é ilegal na maioria dos países, mas as empresas estão superando esses regulamentos por meio de emboscadas sutil e indireta.

Surpresa e Resultado Inesperado:  A característica mais marcante é o elemento surpresa, humor e atualidade em uma campanha emboscada. Eles tendem a ser criativo e inteligente estrategiando para não violar qualquer lei.

Quem pode se beneficiar?

Apesar de pequenas e médias empresas têm mais probabilidade de experimentar o marketing de emboscada, até mesmo grandes empresas entram neste exercício com o tempo, como ilustrado por exemplos mostrados anteriormente. Campanhas de emboscada foram mais associados com a Copa do Mundo da FIFA. 

A Copa do Mundo ou outros eventos desportivos são apenas um dos caminhos para o marketing de emboscada. O mundo ainda está lá fora para tentar tais estratégias. A empresa que emprega a técnica de emboscada não tem a pretensão de ser um patrocinador quando não é, não há nada antiético ou ilegal sobre Marketing de Emboscada em uma campanha utilizando de ideias criativas.


Conclusão


Com o aumento do Marketing de Emboscada, organizadores de eventos desportivos estão a salvaguarda dos logotipos, direitos autorais e desenhos e instando as autoridades governamentais locais para aprovar leis para coibir tais práticas. Qualquer empresa que usa a estratégia de marketing de emboscada precisa usar a imaginação e identificar oportunidades para promover como a LUPO com o Neymar e a DUDALINA com atores e apresentadores de telejornais. 

Em muitos países, uma definição de marketing de emboscada é uma forma de marketing estratégico, que é projetado para capitalizar em cima da consciência, atenção, boa vontade e outros benefícios, gerados por ter uma associação com um evento ou propriedade, sem um funcionário ou conexão direta a esse evento ou propriedade.

Comitê Olímpico Internacional vê o marketing de emboscada, como qualquer tentativa por parte de um indivíduo ou uma entidade a criar uma associação não autorizada ou falsa (ou não comercial) com os Jogos Olímpicos, o Movimento Olímpico, o COI, o Comitê Olímpico Nacional do país anfitrião ou o comitê organizador dos jogos Olímpicos, interferindo assim com os direitos contratuais legítimos de parceiros de marketing oficiais dos jogos Olímpicos.

Como a regulamentação se torna mais rigorosa, há um sentimento de que as práticas anteriormente aceitáveis, comerciais agora podem ser confrontado com acusações criminais, porque um poderoso organizador de um evento desportivo não aprová-lo. No estudo de caso Sul-Africano de campanha cerveja Bavaria, um grupo de loiras de usando vestidos amarelos foram presas, apesar do fato de que as mulheres não estavam usando logotipos distintos ou que afirmam ser patrocinadores oficiais.

Muitos casos, o marketing de emboscada relatado, as empresas não estavam tentando cometer o crime de passing-off, em vez disso, eles querem ganhar boa exposição para os seus próprios produtos e serviços, sem pagar o dinheiro que os patrocinadores pagam.

As leis de marketing anti-emboscada só serve para servir os interesses dos monopólios ou cartéis. O litígio potencial contra emboscada deve estabelecer uma distinção quando uma confusão existente na mente do consumidor a respeito de quem é o patrocinador real.

FOLLOW @ INSTAGRAM

ATENDIMENTO ON-LINE

ATENDIMENTO ON-LINE
Atendimento On-line

ÚLTIMOS POST

recentposts

POST MAIS VISITADOS

randomposts