5 Erros Comuns Que Você Pode estar Cometendo Com Marketing de Conteúdo



Não é nenhum segredo que o marketing de conteúdo está em ascensão, e marcas que não estão entrando no jogo estão sendo deixados na poeira. Na verdade, o marketing de conteúdo tem se saído melhor nas buscas orgânicas (SEO) em comparação a (PPC) em busca de popularidade, ficando atrás apenas do marketing de mídia social.

O marketing de conteúdo está se tornando o maior chavão na indústria de marketing e agências e consultores de marketing estão colocando em seus orçamentos cada vez mais conteúdo, muitos empresários estão percebendo que agora o seu conteúdo não é apenas embalar qualquer coisa como se acostumava entregar ao público.

Se você percebeu o interesse em seu conteúdo poderá fazer seu site subir nas buscas ou nem mesmo vai fazer você sair do chão, não desista! Em vez disso, descubra onde a sua estratégia de marketing de conteúdo está ficando para trás.

Aqui estão alguns 5 erros mais comuns e possíveis culpados.

1. Seu conteúdo é semelhante a tudo o resto


Grandes marcas gastam mais e mais dinheiro na produção de conteúdo, torna-se mais difícil para qualquer um fazer um conteúdo se destacar. Mas o problema de uma forma muito sucinta é a Relevância.

Pense Comigo: um picolezeiro em uma praia cheia em um dia quente é obrigado a fazer um monte de dinheiro. Dez picolezeiros na mesma área que serve a mesma população são obrigados a fazer um décimo do que a receita potencial total.

Da mesma forma, a teoria de que ao longo do tempo, cada peça de conteúdo individual torna-se menos valiosa e marketing de conteúdo, por sua vez, torna-se uma estratégia menos viável. Marketing de conteúdo é sobre descobrir o que valoriza sua marca oferecer e fornecer o seu conteúdo de uma forma única e diferenciada.


2. Seu Público Sofre de Choque Conteúdo


No entanto, como as crianças cercadas por picolezeiros em um dia quente na praia, as audiências são mais suscetíveis do que nunca a ter um "choque de conteúdo", que podemos definir que "a época do marketing emergente define-se quando os volumes exponencialmente crescentes de conteúdo cruzam nossa capacidade humana limitada a consumi-lo."

Resumindo, nós fizemos nossa informação disponível também para os consumidores que são facilmente distraídos para absorvê-lo. Perder o público a choques conteúdo é muito mais provável que vá acontecer se o seu conteúdo está muito parecido com o do seus concorrentes e o seu conteúdo não atende as necessidades dos consumidores específicos de uma específica da marca.


3. Seu Conteúdo Não é Atraente


E se eu lhe disser que uma das peças mais bem sucedidas de conteúdo de todos os tempos foi baseado em dados linguísticos com mais de anos? É verdade! O The New York Times fez um questionário, "How Y’all, Youse and You Guys Talk" era parte a mais popular do site de conteúdo para 2013 e ainda está sendo compartilhado.

Em vez de escrever uma peça do conteúdo chata de ler, o The Times fez uso dados linguísticos de Harvard relevantes para cada usuário(PERSONALIZOU), mostrando-lhes como a pesquisa era aplicável em (cada pessoa) suas vidas.

Com frequência, os comerciantes fazem exatamente o oposto do The Times, tentam produzir conteúdo com um formato que se encaixa para todos, abordagem que muitas vezes resulta em teor de matéria pobre, sem utilidade e estática.

A Experiência única de cada consumidor (Estudos de casos) são os meios mais eficazes de comunicação para B2B e B2C os futuros consumidores procuram e decidem sobre suas compras baseando-se em experiências de estranhos, e analisam se pode ser adaptada às suas necessidades.

E também por uma questão de fato, 91 por cento dos compradores estão procurando mais infográficos interativos, calculadoras e testes para ajudá-los a entender como as novas marcas podem trabalhar para elas.


4. Você Está Sendo Impessoal


Mostrar para a audiências que você os conhecê tornou-se incrivelmente importante para os usuários mais oprimido pelas escolhas do que nunca. De acordo com um estudo 80 por cento do seu público aprecia conteúdo personalizado, e 90 por cento considera útil.

Mas fazer e desenvolver esse conteúdo pode vir a ser um desafio. Curadoria conversa com o público através de elementos interativos, como questionários e calculadoras, podendo criar um ciclo de feedback inestimável com os consumidores.

Fornecendo informação e a oportunidade para as equipes de marketing e vendas com quais as partes do conteúdo que eles encontraram que foram úteis e quais as partes que poderiam não precisam fazer. Ao incentivar a interação, as marcas podem criar conteúdo com base na conversa.


5. Sua Mensagem Não se Ajusta a Média


Na época de sobrecarga de conteúdo, você só pode contar com a atenção do público por cerca de 15 segundos (no máximo!) Antes de seguir em frente, e se você não está entregando a mensagem certa no momento certo, as chances são, que você vai perdê-los.

Facebook, Pinterest, Instagram, e, sim, até mesmo o Twitter são plataformas muito visual, e estudos recentes mostram que servir conteúdo estático pode realmente prejudicar suas chances de "vender" expor a sua mensagem lá fora. Mas a adição de conteúdo interativo, tais infográficos interativos e Quizzes compartilháveis(tá bombando agora no facebook, ex.: Qual pessoa você mais se parece...)

Ou até mesmo dividir seu conteúdo em partes compartilháveis, fará com que suas informações será mais acessível, mas também vai deixar o público decidir quais partes da sua mensagem quer passar adiante.

Em um mundo onde a maioria das marcas estão a oferecendo informações, mas poucos estão oferecendo opções, dando suas escolhas clientes sobre como eles querem receber e compartilhar as mensagens é uma ótima maneira de superar uma enxurrada de conteúdo irrelevante.

Você precisa de Ajuda para melhorar o seu conteúdo? Mande Aqui !

O que você tem feito para se destacar ? Deixe-nos saber nos cometários!

por James Lisieski

10 Dicas para crescer seu negócio em 2016 e ir para um próximo nível.


Não importa onde sua empresa está, você provavelmente terá a oportunidade de ganhar mais dinheiro e terá novos clientes este ano.
Não importa onde sua empresa está, você provavelmente terá a oportunidade de ganhar mais dinheiro e terá novos clientes este ano.

O que você pode fazer para ter o seu negócio para a próxima fase? Estas dez dicas podem ajudá-lo a expandir em 2016.

10 Dicas para crescer seu negócio em 2016 e ir para um próximo nível.

1 - Ponha fogo seu Pior Cliente
Nessa época de crise, você sente que não pode dar ao luxo de perder até mesmo um cliente,
mas existe as possibilidades reais, há uma pessoa que exige mais tempo do que os outros.  A não ser que o cliente está pagando por esse tempo extra, este é o ano para cortar os laços. Mesmo que o cliente pague os extras, o stress diário que vem para você para lidar com clientes exigentes, mimado não vale a pena.

2 - Chegue nos novos Prospects

Se você se concentrar exclusivamente nos clientes existentes, você vai estagnar. Para crescer verdadeiramente, você precisa adicionar novos clientes, que por sua vez exigem um pessoal adicional. Defina uma meta este ano para chegar a pelo menos a uma nova perspectiva, e mês a mês tente aumentar as suas chances de adicionar alguns novos clientes.

3- Expandir-se para um novo mercado

Se você mesmo se limita a uma área regional específica ou somente um grupo de empresas, considere ir além desses limites este ano. Grave bem: MAPA NÃO É TERRITÓRIO, um novo cliente em território anteriormente inexplorado poderia levar a novas referências para os outros nessa área, crescimento de seu negócio exponencialmente mais rápido do que ficar dentro de sua zona de conforto.
4 - Viaje para atender um cliente
Assim, como grande parte dos negócios hoje é feita remotamente, os empresários podem passar meses sem ver clientes face a face. Em alguns casos, eles têm clientes que eles nunca sequer conhecem. Este ano, faça um esforço para atender pelo menos um cliente em pessoa/mês.  Você vai encontrar a experiência face-a-face que vai ajudar a formar um vínculo que você não teria de outra forma.

5 - Terceirizar as Pequenas Coisas

No inicio de uma empresa, os empresários muitas vezes assumem a responsabilidade por tudo, até porque não podem dar ao luxo de contratar funcionários. Mas você que é proprietário de negócios, hoje pode terceirizar funções on-line através de serviços como entregas, secretaria online, agencias mkt para facebook...  Ao terceirizar as pequenas coisas, você pode se concentrar em atrair novos clientes e crescer o seu negócio.

6 - Altere suas práticas de contratação

Se você já tiver crescido ao ponto que você tem uma equipe de funcionários, considere a rever e agitar suas práticas de recrutamento em 2016.  Mire alguém que traga um conjunto de habilidades únicas para o seu time, mesmo que isso signifique a contratação de um recrutador para encontrar a pessoa perfeita.  Ao diversificar seu pool de talentos, você vai trazer uma nova perspectiva para o seu ambiente de trabalho diário, sessões de brainstorming, e reuniões com clientes, possivelmente é portas abertas para o seu negócio e perseguir novos projetos.
7 - Participar de uma feira na sua área
Quando você começou o seu negócio, você pode ter pulado conferências, feiras e eventos devido à falta de fundos. Fique focado em alguns eventos dentro de sua própria indústria ou região. Este ano, considere participar de uma conferência, feira ou eventos fora de sua indústria ou em uma nova área do país. Você vai fazer novas conexões e obter perspectivas que não teria de outra forma.

8 - Perseguir a sua paixão

Passe algum tempo pensando sobre o que te faz feliz, seja através de sua empresa ou no seu tempo livre. Em seguida, defina o tempo reservado a cada semana para essa atividade. Estudos mostram perseguir uma paixão pode adicionar um extra de oito horas de felicidade a sua semana.  Mais importante ainda, ele vai evitar o cansaço e lembrá-lo porque você trabalha tão duro a cada dia.

9 - Seja online

Se você possui um negócio, as chances de que você tenha um site e várias contas de mídia social são grandes, mas eles são ativas?  Se você não estiver participando com presença on-line, você pode perder seguidores que vêem os seus sites como desatualizado. Use um serviço da agência limmao para manter-se com todas as suas contas de mídia social ativas, vivas e não abandonadas.

10 - Faça um curso

Pessoas de sucesso que conheci, verdadeiramente bem sucedidos nunca param de tentar aprender e melhorar a si mesmos.  Encontre uma maneira de fazer um curso relacionado ao seu negócio, quer se trate de um webinar, uma oficina local,  ou através de um site de educação on-line. Mesmo que o curso é sobre um assunto que você já domina, você pode se sentir inspirado por uma reciclagem sobre os princípios básicos desse assunto.
Cada ano novo fornece novas oportunidades para ter o seu negócio para o próximo nível. 
Verifique se você sabe quais são seus objetivos por estar trabalhando a cada dia, e porque tem que eventualmente atingir metas.  Você não só vai ser manter no sucesso atual do seu negócio, mas você estará garantindo o seu sucesso por muitos anos. Se precisar de ajuda, mande uma mensagem.
por James Lisieski

Top 12 Livros de negócios para empreendedores


Eu coloquei uma lista dos meus livros favoritos para os empresários. Tenho lido muitos deles várias vezes, porque eles inspiram, ensinam e me ajudam na minha busca para crescer um negócio e se tornar uma pessoa melhor.
Então aqui está o meu top 12 livros favoritos

1 - A Startup Enxuta de Eric Ries

1 - A Startup Enxuta de Eric Ries

Em seu livro, ele passa sobre as várias técnicas de um empresário pode usar para criar um negócio que vai contra todas as probabilidades e ter sucesso.

A Startup Enxuta é um livro que vai ser útil se você estiver começando um negócio de software ou tecnologia. Eric Ries compartilha histórias perspicazes e estudos de caso de sua experiência com startups de software e outras empresas durante o boom das pontocom.

Ries ensina sobre os princípios de manufatura enxuta e defende a inovação contínua para criar empresas radicalmente de sucesso. Você vai encontrar neste livro experiencias valiosas de processos de negócios.

2 - O homem mais rico da Babilônia de George Clason

2 - O homem mais rico da Babilônia de George Clason

​Os segredos dos Antigos - Este livro inspirador fala sobre a importância da poupança, planejamento financeiro, e da riqueza pessoal.

Ele explica os segredos para adquirir dinheiro, manter o dinheiro, e ganhar dinheiro e ganhar mais dinheiro.

​Eu recomendo este livro para recém-formandos e pessoas à procura de conselhos sólidos sobre a vida, riqueza e sucesso.

​Este livro consegui na internet uma versão ebook que já começei economizando uns reais.

3 - Reinvente sua Empresa de Jason Fried e Davi Hansson

3 - Reinvente sua Empresa de Jason Fried e Davi Hansson

Reinvente não é um livro mediano para negócios. Ele mostra uma abordagem mais inteligente, com ter sucesso mais rápido nos negócios.

Este é o melhor livro que eu já li sobre empreendedorismo. Ele desafia regras "tradicionais" e oferece conselhos simples, e sem absurdos para iniciar sua própria empresa.

A melhor maneira de chegar lá é através de iterações as repetições. Agora Pare de imaginar que está indo para o trabalho e descubra a real.

4 - Saber Vender é da Natureza Humana de Daniel Pink

4 - Saber Vender é da Natureza Humana de Daniel Pink

Saber Vender é da natureza humana, mesmo se você não se considera uma "pessoa de vendas," todos os empresários precisam entender como vender.

​Este livro divide os estigmas sobre arte de vender e mostra-lhe uma estratégia simples para "mover os outros." É uma leitura fantástica.

5 - De Zero a UM de Peter Thiel

5 - De Zero a UM de Peter Thiel

O trecho a seguir resume o conceito de livro de Theil: "Não copie, copiando você cria competição e não monopólios" , Mas quando você faz algo novo, você vai de 0 a 1. Neste livro ele ensina como criar e ter ideias inovadoras.

Este best-seller é voltado especificamente para a comunidade startup, pois oferece inestimável aconselhamento sobre o que considerar e o que evitar antes de avançar.

​Além disso, o autor oferece sua filosofia de negócios, o que ajuda o leitor a gerar novas idéias para que você talvez pode não ter considerado anteriormente.

6 - A Estratégia do Oceano Azul

6 - A Estratégia do Oceano Azul
Este best-seller internacional desafia tudo o que você achava que sabia sobre os requisitos para o sucesso estratégico.  Desde o início da era industrial, as empresas têm se engajado em competição em busca de um crescimento sustentado e rentável. Eles lutaram para obter vantagem competitiva, disputavam a quota de mercado, e esforçou-se para a diferenciação.

No entanto, como esta influentes e imensamente populares mostras de livros, estas marcas da estratégia competitiva não são o caminho para criar um crescimento rentável no futuro. Os autores argumentam que acirrada concorrência resulta em nada mas um oceano vermelho sangrento dos rivais brigando por um pool de lucro encolher.

Estratégia do Oceano Azul apresenta uma abordagem sistemática para tornar a concorrência irrelevante e descreve princípios e ferramentas qualquer empresa pode usar para criar e capturar as suas próprias oceanos azuis.

7 - A Cauda Longa de Chis Anderson

7 - A Cauda Longa de Chis Anderson

Outro best-seller que introduziu o mundo dos negócios um futuro que já está aqui.

A Cauda Longa, Chris Anderson mostra como o futuro do comércio e da cultura em hits, o cabeça no alto com volume e uma curva de demanda tradicional(pareto), mas no que costumava ser considerado como acidentes - a interminavelmente longa cauda da mesma curva.

8 - Criatividade S.A. de Ed Catmull

8 - Criatividade S.A. de Ed Catmull

Superar as forças invisíveis que se interpõem no caminho de verdadeira inspiração por Ed Catmull.  Este livro é uma leitura obrigatória para qualquer líder empresarial, não apenas o empresário.

Ele é repleto de informações valiosas sobre o que cria e sustenta uma cultura inovadora e obriga uma empresa tentar fazer o que nenhuma outra empresa tem feito. Lições notáveis ​​que apenas um CEO saberia.

9 - Pai Rico Pai Pobre de Robert Kiyosaky

9 - Pai Rico Pai Pobre de Robert Kiyosaky

O que os ricos ensinam seus filhos sobre dinheiro e que os pobres e classe média não! O trabalho mais longo que já estive trabalhado para outra pessoa foi de 36 meses.

​Vamos apenas dizer que eu cresci com uma mentalidade empresarial e tenho que fazer as minha próprias coisas. No entanto, eu li Pai Rico Pai Pobre, há alguns anos, este livro é muito inspirador. Neste Livro Robert tem duas pessoas jogando o papel de pai, um deles é um professor e o outro é um homem de negócios.

​O livro fala sobre fazer o dinheiro trabalhar para você e a mentalidade que você deve ter para ser bem sucedido. Eu gostei do conteúdo e acabei comprando o livro e presenteando para muitos da minha família e amigos. ​

10 - Trabalhe 4 Horas por Semana de Timothy Ferriss

10 - Trabalhe 4 Horas por Semana de Timothy Ferriss

Fuja do horário convencional de trabalho e Junte-se à nova forma de ser Rico.

​A 4 horas Semana de Trabalho é um livro surpreendente que vai fazer você pensar de forma diferente. Timothy explica os benefícios de se concentrar apenas nas coisas mais importantes e não perder tempo em verificar o telefone, e-mail, mídias sociais e religiosamente. Timothy explica como ele terceiriza trabalho para funcionários, bem como assistentes virtuais no exterior.

​A terceirização é a minimização de distrações que lhe permitiu tornar-se muito mais eficiente e eficaz. Ele dá grandes conselhos que é útil para todos os empresários e fez eu mudar muitos hábitos ruim e repensar sobre meu negócio.

11 - Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas de Dale Carnegie

11 - Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas de Dale Carnegie

​O livro de Dale Carnegie é um best-seller de todos os tempos e um grande livro para qualquer um. Ele pode ser encontrado tanto no auto-ajuda ou seção de negócios de sua livraria. Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas foi publicada originalmente em 1937 e, desde então, teve algumas atualizações para o livro. Assim que eu comprei e li alguns anos atrás. Muitos dos conceitos no livro parecem de senso comum, mas muitos de nós realmente não colocá-mos em uso.

​O livro fala sobre como se tornar genuinamente interessante para outras pessoas, utilizando um primeiro nome das pessoas, ouvir e fazer os outros sentir-se importante. Seus conceitos são absolutamente essencial para qualquer empresário ou vendedor. Eu li isso mais e mais, e recomendo este livro e outros por Dale Carnegie.


12 - Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes de Stephen Covey

12 - Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes de Stephen Covey

Sete Hábitos é um livro clássico sobre liderança e sucesso. Acredite existe uma razão por já ter vendido milhões de cópias: as lições são atemporais e eles trabalham.

​O meu favorito é o hábito "ganha-ganha", que diz que uma das suas primeiras prioridades deve ser o de criar um produto ou serviço que beneficie o seu cliente, e depois se preocupar com o resto.

​Tenha em mente que se você não está entusiasmado com a leitura de um livro, você sempre pode pegar a versão em áudio. As versões de áudio podem vir a calhar, porque você pode ouvi-los durante o transito dirigindo para o trabalho, na sua caminhada ou relaxando em casa.

Minha intenção deste artigo é compartilhar grandes livros que eu li.  Se você gostou desta lista ou tem outros títulos eu gostaria de compartilhar eu muito de saber qual livro você leu e gostou, descreva nos comentários.

Como ser um empreendedor visionário


O visionário e o cego.

Um pouco mais de 50 anos atrás, dois melhores amigos estavam em uma parte de um terreno não aproveitado no sul da Califórnia. E, naquele dia ensolarado Walter disse Arthur que ele planejava construir nesse local.

Algo tão escandalosamente diferente, ele tinha certeza de revolucionar a indústria do entretenimento. Walter gastaria cada centavo que tinha para construí-lo. E falou para Arthur para investir nas terras em torno dela.

Walter estava convencido de que em apenas cinco anos o seu valor aumentaria vários cem vezes. Mas Arthur pensou que seu amigo era louco. Ele não conseguia entender a idéia de pessoas deixando a sua cidade para viajar mais de 40 km e ir o no que era então um deserto. Arthur murmurou algo sobre uma situação que o dinheiro estava apertado, (mesmo ele sendo muito rico) e em seguida, ele prometeu a Walter que ele iria pensar sobre o assunto.

Mas essa semente de dúvida logo cresceu e ficou maior e maior e, no final, não fez absolutamente nada. Mas Walt Disney viu a sua visão através da sua conclusão. Um pouco mais de um ano depois a Disneylandia abriu e uma multidão descontroladamente de entusiastas invadiu aquela região. No final, um homem se tornou um milionário de cem vezes e o outro permaneceu confortavelmente rico.

Então por que estou compartilhando esta história com você? Porque há muita coisa que você pode aprender com eles.

1 - Conheça o seu prospect.

Walt Disney tentou vender sua visão a um homem que era fechado e pensava pequeno. Walter foi certamente um bom amigo, mas seu amigo não tinha um boa visão e ponto de vista. A venda foi condenada já desde o início.

2 - Seja um visionário.

Walt Disney foi. Ele trouxe-lhe fama e fortuna. E sua visão trouxe felicidade a milhões de pessoas em todo o mundo.

3 - Não seja cego como a visão.

Veja a visão de outra pessoa para o que ele realmente é. Sem dúvida, outros fizeram e rapidamente compraram as terras ao seu redor.

4 - Cuidado com auto-sabotagem.

Nós talvez nunca podemos saber a história toda, mas se Arthur fosse rápido para descartar a sua visão e entender a de seu melhor amigo, que estava arriscando tudo o que tinha e não podia dar ao luxo de falhar, talvez aquela semente de dúvida veio da falta de fé em si mesmo. Nós devemos permitir que nossos pensamentos nos fortaleçam ou mancaremos também. A escolha certa é óbvia. Ele só teria que ter a convicção para fazê-lo.

Por que a Maioria dos Comerciantes não Conseguem Entender seu Público-Alvo


​Como comerciantes, nós falamos muito sobre o público-alvo e comprador personas. Compreendê-los é frequentemente listado como uma das tarefas mais fundamentais para qualquer atividade de marketing. Nossa hipótese, realizar entrevistas e criar conteúdo e páginas de destino sob medida para cada persona. Simples não?
No entanto, a maioria de nós ainda não entendemos completamente o nosso público-alvo. Eles podem nos surpreender com suas respostas ao conteúdo que tínhamos criado especificamente para eles. Nós muitas vezes lutamos para falar com precisão, acompanhamos o seu comportamento e perseguimos de forma tão eficaz quanto gostaríamos.

Saiba por que a maioria dos comerciantes não conseguem entender seu público-alvo.
A principal razão para esse desafio é que não estamos focando os elementos certos. Nós normalmente sabemos o sexo, faixa etária, tipo de trabalho e da geografia do nosso alvo. Mas nem todos os "homens de 29-34 anos de idade, profissionais de grandes áreas metropolitanas" são criados iguais e nem todos reagem ao nosso conteúdo da mesma forma. 

Pense nisso no que se refere a si mesmo, você conhece outras pessoas que têm informações de perfil semelhante e se encaixam perfeitamente como você? Será que todos homens funcionam da mesma maneira? Eles tem as mesmas dores? São motivados pelas mesmas coisas que você é?

Para compreender verdadeiramente o nosso público-alvo, precisamos adicionar outro elemento para a nossa persona o comprador, analise: tipos de personalidade psicológica.

Você pode usar muitas metodologias de psicologia de personalidade para isso. Há questionários psicométrico, que oferecem combinações baseadas nas teorias tipológicas propostas por Carl Jung. Você poderia usar o KTS (Keirsey Temperament Sorter), que é usado por departamentos de RH em grandes empregadores, como Bancos e a Coca Cola. Ou você pode usar seis padrões recorrentes do psicólogo da web Liraz Margalit sobre comportamento online, que é mais especificamente adequados para segmentação online.
Os 6 padrões de comportamento online
Apenas adicionando um elemento de personalidade e de comportamento on-line para personas comprador, podemos compreender verdadeiramente a força motriz por trás das ações dos nossos alvos e criar conteúdo, as chamadas para mudanças de ação e de design que irão facilitar a eles para avançar ao longo da jornada do comprador.

1. O destinado a ser

Este tipo de comprador online permanecerá nos primeiros estágios da jornada do comprador sem concluir a venda. No que se refere ao site de e-commerce on-line, eles vão colocar itens no seu carrinho de compras sem completar uma compra.

A base psicológica para esse comportamento é que este tipo de personalidade já se sente um certo domínio sobre os itens que tenham manifestado interesse em (ou colocar em seu carrinho). Quando você percebe (ou seus avisos de sistemas de automação para você) um comprador constantemente abandonando carrinhos ou não progredir através do funil para a conclusão, tente enviar um e-mail com um desconto especial sobre o item específico em que ele foi bem interessado.

Psicologicamente, isso vai reforçar o viés de pensamento positivo e dar "The Wish Lister" a experiência do usuário que está "destinado a ser."

Obs.: Acompanhe os resultados deste tipo de personalidade e veja como mais perspectivas em converter clientes com um apelo pessoal para a ação.

2. O visitante orientado a Marca

Um comprador impulsivo por completo, este tipo de personalidade vai gravitar em torno de produtos com base na reputação. Eles irão permanecer preso no topo do funil, mas por razões diferentes. Você vai notar esses visitantes, brincam com os atributos do produto (como mudar cores ou desenhos), como pouco ou nenhum interesse em aspectos práticos, como preço ou funcionalidade. Psicologicamente, esse comprador é despertado emocionalmente e vai comprar quando os elementos do site se somam para fazer com que ele ou ela se senta bem.

Considere a adição de muitos imagens cativante do produto e oculte informações detalhadas dos produtos atrás de guias para minimizar as distrações e ajuda-lo a converter o "Visitante Orientada a Marca".

3. O visitante racional

Este é o oposto polar do emocional comprador, impulsivo descrito acima é o visitante racional, que precisa de observação objetiva e análise baseada em fatos para tomar uma decisão de compra. Você pode perceber esse comprador procurando através de seu site dados e informações. Para ajudar a este comprador, ofereça conteúdo rico em estatísticas, fatos, comparações e informações para provar que eles estão fazendo a decisão de compra correta.

Uma vez configurado com que os números e os fatos apoiam sua decisão de compra, "Os visitantes Racional" irá converter.

4. O maximizador

Estes compradores precisam ter certeza de que eles estão fazendo a melhor decisão absoluta. A segunda melhor não é uma opção para eles e até que tenham certeza de terem explorado todas as opções disponíveis. Psicologicamente, este visitante está passando por ansiedade e frustração. Para minimizar isso e incentivá-los a tomar medidas, oferecer menos opções. Usar filtro, limitar cada linha para não mais de cinco itens, e fornecer "produtos sugeridos" para melhorar a experiência do usuário para este comprador.

Quando este tipo de comprador é certo que a melhor seleção foi feita, "O Maximizador" irá converter.

5. O filtrador

Se "O Maximizador" é o preocupado em fazer a melhor escolha absoluta, "O filtrador" pode ser descrito como fazer uma "suficiente" escolha. Este comprador normalmente tem certos critérios em mente e vai comprar assim que eles forem atendidas (independentemente de outros produtos que podem exceder esses critérios). A melhor maneira de ajudar este cliente junto é com a filtragem. Permita-lhes para peneirar produtos por categoria, preço, tamanho, marca, tipo, cor, Avaliação, e qualquer outra coisa que você pode pensar.

Ao filtrar rapidamente a lista para encontrar o produto que se encaixa nos critérios necessários, você faz a experiência do usuário muito mais gratificante e vai aumentar a facilidade de conversão para "o filtrador".

6. O Hesitador

Você vai notar essa personalidade de compras on-line ao completar formulários de registro ou colocar objetos no carrinho, em seguida, aguardando uma ação, como se eles não tivessem certeza ou precisam de aprovação para prosseguir.

Isto é causado pela prevenção de riscos e indecisão.

Para ajudar a "O Hesitador" preencha páginas com texto positivo, feedback e aprovação. A mensagem na parte superior, por exemplo, poderia ser substituído por: "Você está a um passo para melhorar a sua carreira" ou ao colocar os itens em um carrinho, você pode exibir uma mensagem que diz: "Você fez um excelente escolha com este vestido preto elegante." ou do tipo que gosto de usar "Parabéns, você escolheu a forma de pagamento com maior desconto".

De acordo com especialistas, a formulação positiva tem um efeito de aumento de auto-estima, por isso, o sentimento 'O hesitador' ao receber um incentivo, esse feedback coloca ele a um nível de experiência com grande otimismo, fazendo-o se sentir bem, sobre o processo de compra e isso irá fazer-lo converter.

Compreender Públicos-alvo através da psicologia
Quando adicionamos os elementos da psicologia web para o nosso processo, obter uma melhor compreensão das nossas personas (o comprador), as ações que podemos tomar para ajudá-los a se mover ao longo de nossas cabeças. Ao avaliar o comportamento on-line ou "linguagem corporal digital" da nossa perspectiva, podemos determinar se a nosso "homem, 29-34 anos, profissional de uma grande área metropolitana" é um "Maximizador" ou um "hesitador" por exemplo.

Podemos então moldar uma experiência de usuário que irá promover a sensação de contentamento e "legitimar" a compra.  Esta nova linguagem corporal é revelada através de atividades on-line, tais como o comportamento de navegação, as taxas de click, hesitação, rolagem e muito mais. Acompanhando esse comportamento permite às empresas identificar rapidamente as necessidades psicológicas de seus compradores e para melhor ajudá-los através do processo de tomada de decisão.

Você precisa de ajuda? Entre em contato, temos uma boa notícia para você!

9 dicas para fazer seu comércio eletrônico um negócio de grande sucesso.


Enquanto a economia de comércio eletrônico está pronta para um crescimento significativo nos próximos meses e anos, você só pode esperar para ver os resultados se você fizer o caminho certo. Isso significa aplicar as seguintes dicas criticas para o sucesso de sua loja virtual.
1.   Não apresse o lançamento.
Um dos maiores erros que os empresários de comércio eletrônico sem sucesso fazem é forçar ou apressar o lançamento de um site. Você só tem uma chance de lançar o seu site e você não pode estragar isso. Enquanto não há problema em comprar o seu nome de domínio e lançar qualquer coisa do tipo "Em breve" ou "Quase pronto", " saindo do forno" ... na página, você deve evitar a grande revelação até que você tenha colocado algum trabalho substancial em SEO, marketing de conteúdo, mídia social, publicidade paga, etc.

2.   Coloque o foco no usuário.
Não é nenhum segredo que o maior defeito de empresas de comércio eletrônico é a incapacidade de deixar seus clientes tocar, sentir, cheirar e ver (em primeira mão) produtos antes de tomar uma decisão. Enquanto não há atualmente nenhuma solução para resolver este problema, você pode compensar essa deficiência em outras áreas do negócio. Algumas das melhores dicas incluem oferecendo preços adequados, dando frete grátis e tornando o processo de check-out mais fácil com carrinhos de compras simplificados.

3.  Teste absolutamente tudo.
Antes, durante e depois de iniciar um negócio de comércio eletrônico, você deve investir em testes e análises. Pense como o cliente e descobra o que está funcionando, o que não é, e o porquê por trás dessas respostas. De uma olhada em algumas ferramentas de teste A / B.
4.  Trabalhar perto das mídias sociais.
Qualquer empresário de comércio eletrônico que lhe diz que ele terceiriza mídia social ou delega a outros membros da equipe é louco. A mídia social é o coração do seu negócio, que lhe dá um olhar ininterrupto para a vida dos seus clientes. Embora seja perfeitamente possível ter um gestor de mídia social, é pertinente que você está envolvido com isso, também.

5. Incorpore os elementos sociais.
Indo junto com a dica anterior, é uma ótima idéia para incluir elementos sociais em seu site de comércio eletrônico. Coisas como opiniões e depoimentos siga botões e opções de login mesmo sociais tudo ajuda no funil de conversão.

6.  Versão móvel.
Os Tablets irão desempenhar um papel cada vez mais importante com os gastos dos consumidores em todo o mundo através dos dispositivos móveis.  Se você não está construindo empresas de comércio eletrônico sem ter a versão mobile em mente, você será irrelevante em três a cinco anos.
7.  Fique em cima do SEO.
Como a economia e-commerce experimenta um crescimento rápido, mais e mais empresas vão entrar neste espaço e cada vez ficará mais lotado. Isso significa que será mais importante do que nunca ficar em cima de SEO, a fim de se destacar da concorrência. Contrate um perito em SEO isso irá ajudá-lo a manter-se competitivo no longo prazo.

8.  Colete informações.
A menos que você esteja pensando em lançar um único site, o que não é o que acontece normalmente com a maioria dos empresários, eles ficam tentando e continuam tentando, é fundamental que você colete informações dos clientes e construa bases de dados para auxiliar futuros lançamentos.

9.  Continue evoluindo.
Finalmente, nunca pare de evoluir,  Tecnologia, tendências e gostos dos clientes vão mudar, e assim deve você, se você quiser ter sucesso em um mercado que é tão variável.

Com estas nove dicas, você pode estar bem no seu caminho e se tornar um empreendedor de sucesso em comércio eletrônico.

Nosso site já é mobile-friendly e o seu ? Teste o site da sua empresa aqui e saiba por que você deve mudar.


Era só uma questão de tempo até os sites mobile-friendly (site móvel amigável) ​​evoluírem para algo realmente bom, toda empresa deveria ter e senão não tem corra, não fique para trás. Saiba porque você vai querer, mas posso adiantar que no minimo você vai subir muitos degraus no ranqueamento do Google com isso. 
Os sites móvel-amigável tem características interessantes que criam experiências diretas para as pessoas que usam seus smartphones ou outros dispositivos móveis para acessar a Internet. Estes sites são especificamente projetados e otimizados para facilitar a visualização de quem faz pesquisas e compras na Internet através de dispositivos móveis.

O que é um website mobile-friendly ?
 Simples, é um site com design responsivo. Os números não mentem, estamos vivendo uma onda gigantesca de migração de pessoas que saíram do celular convencional para um smartphone.

Faça os dois testes o de desempenho e o de compatibilidade ai você vai saber se seu site além de bonito foi bem desenvolvido, bons sites tem notas acima de 80 pontos de possíveis até 100.

Primeiro teste: o desempenho do seu site: http://goo.gl/r18ukE - Atenção: Notas abaixo de 50 de 100 você está perdendo posições.
Sites móvel-amigável são prioridade!

Mais e mais empresas percebem a crescente necessidade de ter sites 
móvel amigável ​​para suas organizações. Como a tecnologia móvel se torna cada dia mais acessível, então, fazer a navegação de qualquer lugar aumenta o hábitos de compra dos consumidores. As empresas, em especial aqueles que estão focados em comércio eletrônico, realmente tem de se adaptar ou vão perder um mundo de vendas e grandes oportunidades de receita.

Mas o que exatamente tem trazido sobre a mais recente ênfase por ter sites mobile-friendlyUma das principais razões é por causa do Google .

O Google já está dando maior importância a sites móvel-amigável, o Google está considerando o uso do celular como um fator de SEO para ranking do seu site. O Google anunciou que a partir de 21 de abril de 2015, vai incluir o uso do móvel como um sinal de classificação para websites. Quem não tem, tem até esse dia para fazer isso acontecer e ter seus sites pronto, uma vez que isso vai impactar significativamente os resultados de pesquisa em todo o mundo.

Com seus algoritmos atuais, o Google já tornou mais fácil para os usuários a encontrar sites mobile-friendly. Por um lado, eles aparecem em primeiro nos resultados de pesquisa. No entanto, uma vez que o Google inclui móvel de uso como um fator no ranking SEO, isso só vai aumentar a probabilidade de, sites 
móvel-amigável ​​relevantes serem encontrado mais facilmente nos resultados de busca.

Como posso ter certeza que meu site já é ou não um mobile-friendly?
Fornecemos uma link legal para você verificar se o seu site é para uso de dispositivos móveis. E está informação é quente, vem direto da fonte, o Google fornece essa resposta.


Segundo: Teste Compatibilidade (Link: http://goo.gl/7LVLT4)
  1. (Descubra) Faça o Teste de compatibilidade com dispositivos móveis
  2. (Torne) Tornar seu site compatível com dispositivos móveis; 

É melhor para as empresas fazer um site novo do que reconstruindo seus sites, vai ser mais fácil, elimina erros antigos e deixa o site com cara nova e atualizado.

Aproveite os custos que são baixos em relação de como eram no passado, faça um novo site com aLIMMAO. Independentemente da despesa, você deve colocar esses custos em perspectiva. Em outras palavras, os custos de perder, em vez da aquisição, os potenciais clientes que iram somar, isso por si só já deve mudar seu ponto de vista sobre está pequena despesa para um novo site.

Existem três motivos principais para a conversão de seu site atual, não otimizado-para-mobile em um que é mobile-friendly:

  1. Ter uma aplicação móvel;
  2. Ter um site para celular;
  3. Ter um site responsivo.

Apesar de todas essas três opções tecnicamente serem parecidas, recomenda-se que você entenda quem são seus usuários, o que eles precisam para ver e como você deseja comunicar o seu negócio para eles, para que você possa concentrar seus recursos na melhor opção.

Em outras palavras, o público é o que vai lhe impulsionar sobre a sua decisão final de como você lida com o seu site móvel e o Google faz a sua parte em ajudar as empresas que têm sites mobile-friendly ter sucesso na corrida de SEO.

Se você não estiver pronto para ter o seu site para essa massas de móvel-amigável, fale com nossa equipe, será um prazer atender sua empresa !